Chegamos! Vitória!

Caros,

chegamos com sucesso ao final do Rali da Mongólia!!!

 É com grande entusiasmo que compartilhamos o sucesso de nossa aventura!

Foram 12 mil quilômetros de pura e incessante superação!

12 mil quilômetros sempre calculando a reserva técnica do nosso velho Citroën, o melhor caminho e a melhor rota entre todos os obstáculos que transpuzemos. 

Enfrentamos todos os tipos de tempestades, arreia, vento, chuva e até mesmo de insetos. 

Atravessamos cidades em festa, controles policiais, complicadas fronteiras e incessantes controles de passaporte e também a difícil barreira da língua e da escrita.

Metro após metro, fomos lentamente cruzando o enorme continente até finalmente chegarmos a Ásia.

Furamos um pneu e rasgamos um segundo, mas nada foi capaz de nos deter, nem mesmo os profundos rios que éramos obrigados a transpor! Nem mesmo nosso distribuidor que teimava em se enxarcar nos impediu de progredir.

Foi incrível! 

Nosso Citroën chegou inteiro, ainda que com severo desgaste nas articulações da suspensão dianteira e um pronunciado vazamento de óleo do motor. 

Certamente este foi um capítulo inesquecível em nossas vidas!

Com a nossa chegada a Ulan Ude, celebramos o final da aventura, mas o blog continuará com as nossas impressões e detalhes sobre a viagem.

Em razão do horário de operação do pódio de chegada, o blogger perdeu a foto com o seu time, mas não se preocupem! Neste instante ele escreve de algum lugar entre a Rússia e o oriente médio, por onde deve perambular nos próximos dias encontrando vôos que em algum momento entregarão ele de volta a sua bicicleta e sua apaixonante profissão.

Dietrich e Gerard seguirão viajando mais uma semana pelo Baikal.

Clemente, Dietrich e Gerard saíram ainda mais amigos que antes de começarem a aventura.

Aguardem os próximos desdobramentos!

Estamos preparando os novos capítulos do Brazil Nuts...

O Citroën? Ele voltará para casa e receberá todo carinho para voltar a sua velha (ou nova) forma!

 África? Alaska? Marte?

Depois desta, o mundo ficou pequeno! Nem mesmo a fronteira da Mongólia nos segura mais!

Abraços a todos que nos acompanharam e especiais agradecimentos aos nossos patrocinadores:

Nelson Piquet com a Autotrac, que garantiu o financiamento para a Cool Earth.

Fernando, Verô, Carol e Maysa da Curtlo, que nos vestiram com as melhores roupas high tech feitas no Brasil, com tecnologia que sempre nos manteve lívres do frio, calor e do mau cheiro.

Abraços 

Clemente

 Chegamos!!! 

Chegamos!!!